Fazer empréstimo pessoal ou parcelar a fatura do cartão? Confira!

Você já pensou no que poderia ser mais lucrativo: pegar um empréstimo pessoal para quitar dívidas ou escolher o parcelamento em uma conta de cartão de crédito?

Publicidade

O que deve ser pesado na hora de tomar essa decisão, ou melhor, o que deve ser avaliado?

É verdade que é muito mais fácil parcelar no cartão de crédito. No entanto, essa facilidade compensa ou causa mais danos aos bolsos? Daremos uma olhada!

Leia também: empréstimo de alto valor com taxas baixas é possível? Saiba como conseguir um.

Publicidade

Empréstimo pessoal ou parcelar fatura cartão? Palavra de especialista!

Para responder à pergunta principal desde o início, pegaremos na palavra de quem entende do assunto.

Profissionais especializados no mercado financeiro têm uma resposta comum. O cliente só deve optar pelo parcelamento na conta do cartão se não conseguir obter outras espécies de crédito que possam mais do que compensar com o pagamento do que deve.

Isso é por um motivo simples. Os juros cobrados no cartão de crédito são altos, então a ideia é buscar no mercado, produtos com taxas mais baixas. Dessa forma, a dívida apurada pode ser quitada de maneira mais equilibrada e até em menos tempo.

Isso é exatamente o que ele entendeu: o processo envolve a obtenção de um empréstimo com juros menores para quitar a dívida à vista. Desta forma, não é necessário inserir as taxas oferecidas pelo cartão de crédito.

Publicidade

Sabemos que hoje em dia é mais difícil ter dinheiro para pagar contas normais e ainda comprar o que quiser com dinheiro.

Afinal, contribui para a crise econômica que afetou milhares de pessoas em decorrência da pandemia provocada pelo novo coronavírus, corte salarial proposto por várias empresas.

Para esses e outros, muitas pessoas recorrem a empréstimos. Contudo, é importante estar sempre informado antes de optar pelo pagamento de uma dívida, empréstimo pessoal ou parcelar fatura do cartão. 

Empréstimo pessoal ou cartão de crédito?

Existem diferenças entre essas duas opções de crédito apresentadas pelo mercado. Saber o mais importante torna a escolha mais consciente.

Publicidade

Cartão de crédito:

Os clientes de cartão de crédito têm acesso a um empréstimo do banco. Isso é feito através de pagamento eletrônico, em conjunto com a bandeira do cartão (Visa, Cielo, Mastercard, etc.).

É um crédito que o cliente pode utilizar para fazer compras à vista ou parcelado, no limite oferecido pelo cartão.

Além da opção de saque em caixas eletrônicos, os clientes de cartão de crédito também possuem linhas de empréstimo pessoal.

Somente quando o titular atingir o limite máximo disponível a empresa bloqueará o cartão. O cartão voltará a funcionar normalmente quando a dívida é paga.

Empréstimo pessoal:

Nesse caso, o cliente tem um empréstimo que pode ser pago em até 48x. O limite é baseado na renda da pessoa.

Sim, para obter um empréstimo pessoal com sucesso, você deve comprovar sua renda mensal. Somente após a aprovação, o dinheiro fica na conta do cliente em apenas um dia. Vantagens de empréstimo pessoal ou parcelar fatura do cartão.

Algumas vantagens de um empréstimo pessoal são:

  • O prazo de pagamento é mais longo (até 48 meses);
  • O dinheiro vai diretamente para a conta do cliente;
  • Ocorre online e a análise é rápida, ou seja, o cliente tem mais agilidade para obter esse crédito, fator de ponderação em muitas situações.

Mais: o empréstimo pessoal tem limite de financiamento maior e taxa de juros menor.

O cartão de crédito:

  • Proporciona facilidades para o cliente parcelar, antecipar ou adiar parcelas;
  • Oferece descontos em empresas parceiras, resgate de milhas para viagens e até uma associação anual gratuita.

Ambas as opções (empréstimo pessoal e cartão de crédito) podem ser usadas para pagar compras gerais, contas de consumo, etc.

Contudo, é importante ressaltar que com o empréstimo pessoal é possível quitar dívidas com juros maiores, além da fatura do cartão de crédito, tarifas e impostos, etc.

Perfil de cliente que pode solicitar uma das opções

Para solicitar um cartão de crédito e/ou um empréstimo pessoal, o cliente deve ter 18 anos e não possui restrições no CPF.

Para conseguir o cartão, o contratante também deve ter uma renda mensal compatível com o próprio cartão e seu limite.

Você pode gostar: como contratar empréstimos de até R$ 10 mil online?

Minimize a dívida do cartão de crédito!

Quando o cliente tem dúvidas entre o empréstimo pessoal ou o parcelamento e opta pelo parcelamento da fatura do cartão, os especialistas indicam o menor número possível de parcelas. Isso ocorre porque o maior número de pagamentos mensais representará taxas de juros mais altas.

Publicidade

Lembre-se sempre de que perder o controle sobre o uso do crédito acarreta mais riscos. Isso inclui, por exemplo, taxas de juros inadequadas e uma queda nas classificações de clientes em instituições financeiras.

Para que tudo isso não aconteça, você deve equilibrar suas contas. Avalie sempre receitas e despesas fixas mensais. Inclua também os custos variáveis ​​nesta análise e sempre avalie o que pode ser cortado ou mesmo reduzido.

Esse controle pode gerar economia para a construção de uma reserva de emergência, o melhor cenário em tempos de desafios e situações inesperadas.

Confira Também