Taxas de Juros do Empréstimo Vale a Pena? Saiba Como Calcular!

Publicidade

Antes de contratar um empréstimo, é muito importante ter visibilidade de quais são as taxas de juros cobradas.

Pedir um empréstimo pode ser uma boa solução para lidar com alguma emergência financeira ou chegar mais perto de realizar aquele sonho e objetivo que, normalmente, levaria muito mais tempo para ser atingido.

Mas é importante não se esquecer que ao contratar um empréstimo, sempre serão cobradas taxas de juros – o pagamento do empréstimo, portanto, sempre será maior do que o valor contratado.

E como são cobrados os juros em um empréstimo? 

Normalmente, os juros cobrados por um empréstimo são do tipo composto – ou, em outras palavras, juros sobre juros, pois são somados aos juros acumulados de do montante que ainda está em aberto do empréstimo. Como assim?

Publicidade

Vamos considerar um empréstimo de R$ 3 mil, que será pago em 10 meses e tem juros de 3% ao mês.

Na primeira parcela, serão cobrados R$ 90 de juros (3% de 3.000). Neste caso, o total do empréstimo será de R$ 3.516,90 será, dividido em dez parcelas de R$ 351,69.

O valor da primeira parcela é abatido do quanto ainda deve ser pago do empréstimo – logo, sobram R$ 2.805,21. Sobre esse valor, vai incidir 3% de juros. E assim por diante.

Ou seja: os juros são aplicados, a cada mês, sobre o valor já corrigido por juros no mês anterior. Por isso o nome juros sobre juros.

Publicidade

Taxas de Juros do Empréstimo Vale a Pena? Saiba Como Calcular!

É possível perceber que, em um empréstimo, exatamente por conta da cobrança de juros compostos, o prazo de pagamento tem grande influência. Afinal, quanto mais tempo, maiores serão os juros acumulados.

O que as instituições financeiras fazem é considerar o custo total do empréstimo, já com os juros compostos cobrados, e dividí-lo pelo número de parcelas que o cliente quer pagar – assim, ele paga todo o mês o mesmo valor.

Por isso, é possível oferecer descontos nas parcelas quando o cliente faz o pagamento antecipado delas.

Publicidade

Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo

Esta é a maneira como os juros de um empréstimo são calculados. Mas existem outros custos além dele que são considerados no Custo Efetivo Total (CET) de um empréstimo.

O CET é apresentado para quem contrata o empréstimo como um percentual anual e inclui, além dos juros, o IOF, seguro, tributos, registros e demais despesas, que devem ser especificadas no contrato do empréstimo.

Publicidade

Em empréstimos, o IOF, sigla para Imposto sobre Operações Financeiras, é de 0,38% sobre o valor total mais uma porcentagem de 0,0082% por dia, calculada de acordo com o prazo de pagamento.

A contratação de seguro para empréstimo e outros adicionais variam conforme a instituição financeira.

Por isso, é importante ficar atento a quais são os custos do seu empréstimo além da taxa de juros para evitar pagar mais por ele.

🔸🔸🔸 Posts Recomendados 🔸🔸🔸

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui